IFMT
início do conteúdo

CODIR: Reitor destaca a importância do planejamento das ações e fala sobre PDI, Workif, Jenpex e os Jogos

Publicado em: Reitoria / 23 de Janeiro de 2018 às 11:15

Nesta terça-feira, dia 23 de janeiro, ocorre na sala de projeções, do Campus Cuiabá – Cel. Octayde Jorge da Silva, a primeira reunião ordinária deste ano do Colégio de Dirigentes (CODIR) do Instituto Federal de Mato Grosso. Na abertura, o reitor do IFMT, professor Willian Silva de Paula, destacou a importância do planejamento das ações, tanto da reitoria como dos campi.

“Estamos passando por uma crise e para avançarmos precisamos trabalhar com planejamento e ações em conjunto para conseguirmos vencer os desafios, sem deixar de lutar pelos nossos direitos”, destacou o reitor. Ele ressaltou que o Instituto atualizará o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) e por isso a necessidade desse planejamento em conjunto.

O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) é um documento em que se definem a missão, a visão e os valores da instituição, bem como as principais políticas, metas e ações do IFMT, devendo nortear a forma como as muitas áreas de abrangência do Instituto serão conduzidas pelo período de cinco anos. O IFMT iniciará o seu terceiro PDI, tendo o primeiro vigorado do ano de 2009 a 2014, o segundo e atual, de 2014 a 2018 e o terceiro será de 2018 a 2023.

Willian de Paula também falou aos dirigentes sobre os eventos que serão realizados durante o ano, como a Jornada de Ensino Pesquisa e Extensão (JENPEX), cujo edital de apoio foi lançado pela Reitoria nessa segunda-feira (22), o Workif e os Jogos do Instituto Federal de Mato Grosso (JIFMT).

Na sequência das apresentações, o chefe do Departamento de Educação a Distância no IFMT, Constantino Dias da Cruz Neto, fez um retrospecto da educação a distância (EaD) no Brasil e no IFMT e planejamento para as próximas ações, como a regulamentação da aplicação dos 20% da carga horária (CH) total dos cursos superiores; a regulamentação do cumprimento das dependências por meio da EAD; a regulamentação da oferta da pós-graduação, dos cursos FIC e demais cursos EaD; a promoção de mudanças na Organização Didática devido à EaD; a projeção de investimentos em recursos humanos e em tecnologia da informação para suporte à EAD e a organização da DEaD no IFMT.

A pró-reitora de Ensino substituta e diretora de graduação do IFMT, Marilane Alves Costa, passou alguns informativos da PROEN ao CODIR, como a recomendação da leitura dos principais documentos que regem a Instituição como a LDB/96, o Plano Nacional de Educação (via planalto), a Organização Didática e demais resoluções da instituição.

Marilane Costa solicitou aos dirigentes, tanto diretores-gerais como diretores de ensino, que encaminhem o planejamento de ações para 2018, em conjunto com outros setores, como extensão, pesquisa e recursos humanos. Ela reiterou a necessidade do encaminhamento do calendário acadêmico, pois é através dele que se consolida o calendário referência da instituição. E destacou, ainda, assuntos como: as atribuições docentes, as atribuições das aulas, a Organização Didática, o Sistema Acadêmico, a Assistência Estudantil, o Plano de Permanência e Êxito (PPE) e os Projetos Pedagógicos de Cursos (PPCs).

O pró-reitor de desenvolvimento institucional, José Bispo Barbosa, abordou o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) e explicou que ele é uma exigência governamental. Ele esclareceu que pelo PDI, a instituição será monitorada pelos órgãos de controle, por isso a necessidade da elaboração de um plano mais responsável e coerente dos cursos a serem ofertados pela instituição nos próximos cinco anos.

Bispo comentou que várias ações estão sendo feitas desde 2017 para capacitar os servidores dos campi e da reitoria. Cada campus tem que elaborar o seu plano e no mês de setembro está previsto um seminário para cada campus apresentar o seu PDI. O prazo final para entregar o plano ao presidente do Consup será no mês de outubro. 

O professor Bispo destacou que haverá, em fevereiro, um encontro nacional em Santa Catarina para tratar dos PDIs. Outro IFMT faz parte de um grupo de trabalho de 57 instituições de ensino, sendo 45 universidades federais e 12 institutos federais, que estão utilizando um software chamado ForPDI, que auxilia na elaboração do plano. A partir das informações colocadas neste software, a ferramenta apresenta uma projeção para os próximos cinco anos. 

Na parte da tarde, a diretora da DSGP, Fernanda Christina Garcia da Costa, apresentou o Manual de Gestão de Pessoas para "gestores dos campi", elaborado para orientar e nortear o trabalho desses gestores no exercício da função de chefia imediata. A versão inicial está aberta à complementação dos dirigentes dos campi.

O documento, que contém orientações para ocupantes de cargo de direção, função gratificada e coordenador de curso para realização de atividades relacionadas à área de gestão de pessoas, vem ao encontro da necessidade de aprimoramento dessa do Instituto e representa o compromisso da Reitoria com a melhoria da gestão, disseminando informações corretas que auxiliem a tomada de decisões em todos os campi.

Para o diretor do campus Alta Floresta, Júlio César dos Santos, a tarde foi produtiva e esclarecedora pelo volume de informações e esclarecimentos prestados pela DSGP. "São conteúdos relevantes à vida profissional dos servidores, que podem mehorar a comunicação e o relacionamento dos gestores com o servidor," avaliou o diretor. 

Notícia atualizada às 13h50 e às 16h29

início do rodapé